Print
как создать сайт на Joomla 3

Como identificar se é ou não um caso suspeito?

  1. Febre alta confirmada (≥ 38ºC),
  2. Tosse;
  3. Dor de garganta;
  4. Dores musculares;
  5. Dores articulares;
  6. Dores de cabeça;
  7. Dificuldades respiratórias;
  8. Náuseas, vómitos, e ou diarreia.

O que fazer?

A presença na UEM de qualquer membro da Comunidade com sinais e sintomas de COVID-19 ou com critérios compatíveis com a definição de caso suspeito, deve ser imediatamente comunicada ao Ponto Focal de cada Unidade da UEM, conduzirá para sala de isolamento. Este, fará o contacto com a Comissão de Acção para prevenção do COVID-19.

 Sala de Isolamento

Cada Unidade, Faculdade ou Escola, criará uma sala de isolamento, dentro da qual será colocado um kit de protecção individual com máscara e luvas descartáveis, termómetro, solução antisséptica para desinfecção, garrafas de água e comprimidos de PARACETAMOL.

Uma vez chegado à Sala de Isolamento, o procedimento a adoptar é o seguinte:

a) Usar as luvas e a máscara, verificando se a mesma se encontra bem ajustada (ajustar a máscara à face, de modo a permitir a oclusão completa do nariz, boca e áreas laterais da face). Sempre que a máscara estiver húmida deverá ser substituída por outra;
b) Verificar a Temperatura e tomar os comprimidos de PARACETAMOL, caso se confirme a febre;
c) Sempre que substituir as luvas, máscaras e outros materiais que possam estar contaminados (lenços de papel descartáveis, toalhetes) deve depositá-los dentro de contentor de lixo existente no interior da sala. O contentor estará devidamente forrado com saco plástico;
d) Na sala deve existir um telefone com ligação externa para que a pessoa em isolamento possa entrar em contacto de imediato com a Linha Verde e do Centro de Saúde da Universidade Eduardo Mondlane (CSUEM) dando conta do seu estado de saúde. O profissional de saúde do CSUEM questionará o doente quanto aos sinais e sintomas e ligação epidemiológica compatíveis com um caso suspeito de COVID-19;
e) Por sua vez o CSUEM irá fazer a referência do doente ao Centro de Quarentena do SNS mais próximo, que fará a validação do caso.

Se não se tratar de caso suspeito de COVID-19: o SNS definirá os procedimentos adequados à situação clínica do doente.

  1. Caso suspeito Não Validado, este fica encerrado para o COVID-19. O Centro de Quarentena, definirá os procedimentos segundo o algoritmo em vigor.
  2. Caso suspeito Validado, o Centro de Quarentena do SNS, irá proceder conforme o protocolo ou algoritmo sobre cuidados aos pacientes de COVID-19 e será contra referenciado ao CSUEM sobre a validação.
русский бизнес